A TENDA NA ROCHA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GESE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

HORÁRIO

PLANETA VOLUNTÁRIOS

SBB NOTICIAS





OCIOSO

PLANETA VOLUNTÁRIOS

NUMEROS PARA APOSTAR NA MEGASENA

Seguidores

SINTECT-PE

FONE 81-(3222-4002)
(3221-4054)
(3221-6459)
RUA DOM VITAL 73
SANTO AMARO- RECIFE-PE.

SINTECT-PE

UOLHOST

DIGNOW

a492a8bb-a331-468a-92ef-84b31e9b1606

FIQUE SABENDO

Tecnologia do Blogger.
sábado, 6 de abril de 2013

BLOG DO RICARDO NOBLAT

Enviado por Ricardo Noblat -
6.4.2013
| 12h07m
Geral

O Rio e a cultura da desordem (Editorial)

O Globo
Como toda grande cidade, o Rio tem seu “lado b”. Em Nova York, a atenção policial precisa ser constante em bairros do outro lado do East River, em Paris não é aconselhável se aventurar na periferia (banlieue) etc. O Rio não é exceção.
A política de pacificação de áreas dominadas pelo crime organizado se consolida e avança, com importantes resultados na redução da violência, embora ainda haja longo percurso até a criminalidade ficar em níveis “civilizados”, compatíveis aos de outros grandes centros urbanos do mundo desenvolvido.
O ataque ao casal de turistas que apanhou uma van na Zona Sul, com estupro e agressões generalizadas, fez soar o alarme para os mais otimistas. Logo em seguida, o ônibus da linha 328 (Castelo-Bananal) despencou de um viaduto na Avenida Brasil, matando sete passageiros e deixando vários feridos. Não são assuntos desconexos. Pode-se encontrar nos dois dramas características comuns, deformações com as quais os cariocas convivem, e que não serão extirpadas pelas UPPs.
Se a van, registrada para fazer transporte apenas em Niterói, pôde apanhar passageiros no Rio, tripulada por bandidos, sem ser molestada pelos órgãos de fiscalização, o ônibus que se estatelou no asfalto da Avenida Brasil estava, por sua vez, com a vistoria vencida desde dezembro. Acumulava 46 multas a partir de 2008, quando começou a circular.
A ineficácia da vigilância no trânsito é cabal. A van atravessou a Ponte e estava em Copacabana quando o casal de turistas entrou nela pensando em ir para a Lapa. Nenhum agente público interveio. O ônibus, segundo relato de passageiros sobreviventes, trafegava em alta velocidade, tanto que não parou em vários pontos. Também ninguém viu.

Foto: Bruno de Lima / Frame

É possível que o motorista, André Luís Silva Oliveira, já batesse boca com o passageiro Rodrigo dos Santos Freire, estudante de física no Fundão. Rodrigo teria agredido André, a causa final do desastre. Que poderia ter sido evitado se o Estado também não tivesse falhado no campo da prevenção policial: há pelo menos dois registros contra o motorista, na delegacia da Ilha do Governador, por agredir a mulher. Já seria o suficiente para a empresa e o próprio sindicato dos motoristas considerarem André um risco, e dar-lhe algum tipo de apoio.
Para azar dos passageiros, André cruzou com Rodrigo, também com registros na mesma delegacia por brigas no condomínio em que mora. Nada é obra do acaso.
A informalidade e a descontração, a cara do Rio, com o tempo geraram uma cultura de desordem e incivilidade. A cidade tem de ser informal e descontraída, mas quando setores vitais da administração deixam de funcionar, e a população, no cotidiano, não se preocupa com regras mínimas de convívio e de respeito ao bem público — lixo nas ruas, depredações —, é porque está na hora de recolocar nos trilhos o jeito carioca de ser e de haver um efetivo choque de competência que aperfeiçoe os serviços públicos. As duas coisas também estão ligadas. Cabe ao Estado começar a acabar com o clima de “liberou geral”.

Siga o Blog do Noblat no twitter
Ouça a Estação Jazz e Tal, a rádio do blog
Visite a página de vídeos políticos do Blog do Noblat
Enviado por Ricardo Noblat -
6.4.2013
| 11h45m
Geral

Nova enquete: Dinheiro e religião

Tem nova enquete do lado direito desta página.
Resultado da enquete anterior: "Sobre a legalização do casamento gay:"
* Sou contra - 53.10%
* Sou a favor - 45.13%
* Não sei - 1.77%

Siga o Blog do Noblat no twitter
Ouça a Estação Jazz e Tal, a rádio do blog
Visite a página de vídeos políticos do Blog do Noblat
Enviado por Ricardo Noblat -
6.4.2013
| 11h07m
Política

PPS rumo a Eduardo Campos, por Ilimar Franco

Ilimar Franco, O Globo
O PPS vai realizar, em maio, um Congresso Extraordinário, para desembarcar de sua aliança com o PSDB. A maioria do partido está a caminho de uma coligação ou de uma fusão com o PSB, caso se confirme a candidatura ao Planalto do governador Eduardo Campos (PE). A fusão implica muitos ajustes regionais, mas, se ocorrer, o novo partido já teria até nome: “PS40”.


O PTB, que em 2010 apoiou José Serra ao Planalto, também está abrindo sua aliança com o PSDB. Estão em curso conversas para sua integração ao governo Dilma. O atual presidente, Benito Gama (foto), foi sondado para assumir a vice-presidência de Governo do BB.
O partido gostaria de ter o ministro da Integração ou outra pasta, em setembro, quando o PSB pode sair do governo. Isso foi tratado em reunião da cúpula do PTB no Rio. Mas a aproximação com Dilma envolve um tema delicado: o presidente licenciado, Roberto Jefferson, que denunciou o mensalão. Petebistas acham que ele poderia facilitar abdicando de parcela de seus poderes.

Siga o Blog do Noblat no twitter
Ouça a Estação Jazz e Tal, a rádio do blog
Visite a página de vídeos políticos do Blog do Noblat
Enviado por Cristovam Buarque -
6.4.2013
| 9h18m
Geral

Reforma de base, por Cristovam Buarque

Esta semana fez 49 anos do golpe militar de 1964 que, além de tentar barrar a influência socialista neste lado da Cortina de Ferro, visava a impedir as Reformas de Base que o governo Goulart se propunha a fazer.
As reformas eram uma necessidade para desamarrar nossos recursos econômicos improdutivos e distribuir melhor o produto de nossa economia. Especialmente a terra, amarrada então por latifúndios improdutivos, e a mão de obra sem instrução e impedida de trabalhar na terra. A reforma agrária visava a liberar terras ociosas e a utilizar mão de obra ociosa no campo.
As elites brasileiras temiam perder o controle sobre os recursos de sua propriedade e em consequência a renda que os recursos lhes proporcionavam. Ao mesmo tempo, as forças internacionais e os militares brasileiros temiam que as reformas de base fossem passos para libertar o Brasil do bloco dos países ocidentais e levá-lo para o bloco socialista.
A guerra fria no mundo, o egoísmo no Brasil e o sentimento anticomunista de militares levaram ao golpe que barrou as reformas, atrelou o Brasil ao bloco capitalista e implantou uma ditadura por 21 anos.


Mesmo com as reformas abortadas, o Brasil conseguiu crescer, mas criou uma vergonhosa desigualdade social, implantando cidades que são verdadeiras “monstrópoles”. Graças à ciência e à tecnologia, o nosso campo ficou dinâmico, mas vulnerável porque ainda depende da demanda externa por nossas commodities. Mesmo tendo crescido, o Brasil ainda precisa fazer reformas de base em sua estrutura social e econômica.
A reforma agrária já não visa a liberar recursos porque a mão de obra já emigrou e a tecnologia usa a terra em latifúndios produtivos. A terra deixou de ser o principal recurso para o crescimento econômico e a justiça social. Agora é a vez do conhecimento.

Leia mais em Reforma de base

Cristovam Buarque é senador (PDT-DF).

Siga o Blog do Noblat no twitter
Ouça a Estação Jazz e Tal, a rádio do blog
Visite a página de vídeos políticos do Blog do Noblat
Enviado por Ricardo Noblat -
6.4.2013
| 8h02m
Política

Manobras da defesa, por Merval Pereira

Merval Pereira, O Globo
A “fofoca jurídica” do advogado Márcio Thomaz Bastos pedindo diretamente ao ministro Ricardo Lewandowski, vice-presidente do STF e revisor do processo do mensalão, que encaminhe ao plenário a discussão sobre o aumento do prazo hábil para as defesas apresentarem embargos após a publicação do acórdão da Ação Penal 470, quando o relator e presidente da Corte, Joaquim Barbosa, já havia indeferido pedido semelhante, é apenas mais um lance dos muitos que já aconteceram, e ainda surgirão, na tentativa de retardar o final do processo.
O ministro Joaquim Barbosa tem indeferido todos os pedidos da defesa, desde o acesso antecipado aos votos, antes da publicação do acórdão, até o aumento do prazo para os embargos, com o objetivo de “não flexibilizar a lei”.
Para Thomaz Bastos, porém, “a aplicação do regimento interno da casa foi flexibilizada no início do julgamento para que a Procuradoria Geral da República pudesse ter, para sua apresentação de motivos, cinco horas e não apenas uma, como determinaria o regimento interno da casa e a “aplicação rigorosa da lei”.

Foto: Divulgação / STF

Isso porque os ministros entenderam, a partir do princípio da razoabilidade, que, diante de um processo tão complexo e com tantos envolvidos, seria necessário ampliar o prazo para apresentar as acusações de forma mais detalhada”.
Pela mesma razão, ele alega que a defesa dos réus precisaria de mais tempo. O ministro Lewandowski não tem o poder de levar a questão diretamente ao plenário, mas pode levantar a questão, pedindo que o presidente do STF o faça. Idealmente, isso deveria ser feito na próxima reunião plenária de quarta-feira, antes da publicação do acórdão.
O ministro Celso de Mello, o único que ainda não entregou seus votos revisados, não o fez até as 19 horas de ontem, mas Joaquim Barbosa acredita que até a próxima semana já seja possível publicar o acórdão.

Leia mais em Manobras da defesa

Siga o Blog do Noblat no twitter
Ouça a Estação Jazz e Tal, a rádio do blog
Visite a página de vídeos políticos do Blog do Noblat
Enviado por Ricardo Noblat -
6.4.2013
| 4h38m
Política

MPF pede inquérito para investigar Lula no mensalão

Alana Rizzo e Felipe Recondo, Estadão
A Procuradoria da República no Distrito Federal (PRDF) instaurou nesta sexta-feira, 5, um inquérito para apurar suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão. O inquérito foi aberto para investigar a acusação de que Lula negociou com Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, o repasse de recursos para o PT.
É o primeiro inquérito aberto formalmente para investigar as acusações feitas pelo operador do mensalão, o empresário, Marcos Valério em depoimento prestado em 24 de setembro do ano passado e revelado pelo Estado. A investigação tramitará na Justiça Federal.
Até o momento, a Procuradoria havia instaurado seis novos procedimentos preliminares para analisar todas as acusações feitas por Valério no depoimento, como noticiou o Estado nesta semana. Outros dois procedimentos já estavam abertos. Ao analisar as acusações que envolveram a Portugal Telecom e o ex-presidente, os procuradores decidiram abrir um inquérito para aprofundar as investigações.


Leia mais em MPF pede inquérito para investigar Lula no mensalão

Siga o Blog do Noblat no twitter
Ouça a Estação Jazz e Tal, a rádio do blog
Visite a página de vídeos políticos do Blog do Noblat 

FONTE-BLOG DO RICARDO NOBLAT

0 comentários:

CLIMA E TEMPO

NOTICIAS GOSPEL

Widget gerado por Gospel Prime

OCIOSO

LEITURA BIBLICA





DESAPARECIDOS

DIGNOW

TOTAL DE VISITAS

BLOG CDD PRAZERES...

DIGNOW

6c4a6a7b-0a66-47f8-bdeb-d2b026779d90

UOLHOST

Pesquisar este blog

Translate

Google+ Badge

Google+ Followers

ATIVIDADES SEMANAIS DA IGREJA BATISTA DOS GUARARAPES

ATIVIDADES SEMANAIS DA IGREJA BATISTA DOS GUARARAPES